Categorias: Apoio PedagógicoPsicopedagogia

Psicopedagogo: Quando é indicado esse profissional?

Quando devo procurar o Psicopedagogo? Quando é indicado esse profissional?

Os problemas de aprendizagem preocupam pais, professores e todos que estão envolvidos no processo educacional, o baixo rendimento escolar e as notas baixas podem ter muitos motivos.

Podem ocorrer tanto no início como durante o período escolar surgindo em situações diferentes para cada aluno, o que requer uma investigação no campo em que eles se manifestam.

Os estudos sobre o número de pessoas que apresentam dificuldades de aprendizagem e suas características nem sempre são muito confiáveis, contudo existe certo acordo quanto à porcentagem de pessoas com problemas na aprendizagem.

Segundo o Ministério da Educação (MEC) cerca de 5% da população escolar em 2014 apresentaram problemas de aprendizagem e para os pesquisadores Marchesi, Coll, Palácios (2004) entre 2% e 4% da população escolar (dos quais se estima que 80% são do sexo masculino).

Diante desses dados, podemos concluir que é um número de pessoas suficiente grande para que seja aconselhável tomar medidas estruturais de prevenção e diagnóstico precoces, ou, na falta disso, de intervenção psicopedagógica específica que remedeie as dificuldades de aprendizagem.

Geralmente as crianças e adolescentes atendidos no consultório são encaminhados pela escola (professores e coordenadores pedagógicos) que observaram as dificuldades de aprendizagem de seus alunos em sala de aula.

São diversos os aspectos do desenvolvimento psicológico das pessoas que apresentam dificuldades de aprendizagem, esses podem estar relacionados com a falta de atenção, concentração, memória e na produção espontânea e eficaz de estratégias de aprendizagem.

Essas dificuldades ao longo do tempo podem ocasionar autoestima baixa, depressão, sentimento de menos-valia e até mesmo isolamento, uma vez que a criança não interage com adultos e crianças da mesma idade.

Para entender as dificuldades de aprendizagem dos alunos (criança, adolescente e adulto) é necessário realizar uma avaliação psicopedagógica ou diagnóstico psicopedagógico que consiste em um processo observador e investigativo, que por meio da coleta e análise de informações relevantes do sujeito, através de jogos, leituras, técnicas de diagnóstico e também investigação da vida escolar junto aos educadores, através desses instrumentos é possível verificar os vários elementos que influenciam no processo de ensino e aprendizagem do mesmo.

Para Rubinstein (1996), o diagnóstico psicopedagógico pode ser comparado com um processo de investigação.

Nesse processo, o psicopedagogo reproduz o papel do detetive à procura de vestígios, informações, selecionando-as criteriosamente e levando em consideração todos os aspectos que abarcam o processo de aprendizagem do indivíduo.

Weiss (2004) corrobora com o pensamento de Rubinstein (1996), afirmando que todo diagnóstico psicopedagógico consiste em uma investigação, uma busca acerca de algo que não está adequado com o sujeito em relação a um comportamento esperado.

Na avaliação psicopedagógica é realizada a investigação, na qual procura-se compreender a forma que o indivíduo aprende e os desvios que ocorrem nesse processo.

Como se pode verificar a psicopedagogia é uma ciência que estuda o processo de aprendizagem humana, que tem como objeto de estudo o ser humano em processo de construção do conhecimento.

Seu objetivo é atuar na origem do problema e buscar as soluções possíveis para que a pessoa não tenha prejuízos no processo de aprendizagem ao longo da sua trajetória de vida.

Os motivos pelos quais geralmente os pais nos procuram são vários, porém a terapia com o psicopedagogo é indicado para:

  • Distúrbios de aprendizagem;
  • Dificuldade de atenção (desatenção);
  • Problemas afetivos e de conduta na sala de aula;
  • Dificuldade de raciocínio lógico (matemática);
  • Dificuldade de atenção e concentração;
  • Desmotivação e falta de interesse aparente;
  • Problemas relacionados com a leitura e escrita;
  • Dificuldade de aprendizagem em relação aos métodos pedagógicos;
  • Pouca motivação para aprender.

O insucesso da criança muitas vezes o rotula de inquieto, preguiçoso, impulsivo, contudo é necessária uma avaliação de forma ampliada considerando os aspectos biológicos, sociais, culturais, psicológicos, educacionais pedagógicos e o seu histórico de vida.

No consultório o primeiro contato é com a pessoa que está enfrentando o problema de aprendizagem se adulto, quando criança ou adolescente geralmente o primeiro contato é com a família que traz a queixa.

Neste encontro é explicado como será o procedimento da avaliação diagnóstica, número e dias dos encontros e acordos contratuais.

O processo de investigação (avaliação) se dá num período de 8 a 10 encontros dependendo do caso. Finalizado esse processo investigatório, é realizado o encontro chamado “Informe Psicopedagógico” e, dependendo do caso se necessário apresentar-se-á o plano de tratamento.

É importante ressaltar que o trabalho psicopedagógico tem caráter interdisciplinar, assim, deve ser desenvolvido juntamente com uma equipe multidisciplinar que dependendo do caso deve considerar neurologista, neuropediatras, psicólogo, psiquiatra, fonoaudiólogo, otorrinolaringologista.

Os neurologistas, neuropediatras e psiquiatras são responsáveis pelo fechamento do diagnóstico na área da saúde.

Como relatamos acima, a avaliação e intervenção psicopedagógica está especificamente voltada para as questões da aprendizagem.

Por Sandra Padula – Mestre em Educação, Arte e História da Cultura, Psicóloga, Pedagoga, Neuropsicopedagoga e Fundadora do Espaço Diálogos do Saber

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Portal do Professor. Brasília, DF, 2014. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/educacao/2014/07/dificuldades-de-aprendizagem-atingem-cerca-de-5-da-populacao-escolar

Coll, Palácios & Marchesi. Desenvolvimento Psicológico e Educação. V.3: Transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais. 2. Ed. Porto Alegre, Artmed, 2004.

PADULA, Sandra Regina Paes. Docência na universidade: aprendizagem e desenvolvimento profissional docente no ensino superior. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História da Cultura). Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2014.

PAIN, Sara. Diagnóstico e Tratamento dos Problemas de Aprendizagem. Porto Alegre, Artes Médica, 1992.

PIAGET, Jean. A Equilibração das Estruturas Cognitivas. Trad. Marion Merlone dos Santos Penna. Rio de Janeiro: Zahar, 1976.

RUBINSTEIN, E. A intervenção psicopedagógica clínica. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

WEISS, M. L. L. Psicopedagogia Clínica: uma visão diagnóstica dos problemas de aprendizagem escolar. Rio de Janeiro, DP&A, 2004.

Psicopedagogo: Quando é indicado esse profissional? was last modified: agosto 5th, 2018 by Sandra Padula

This post was last modified on 5 de agosto de 2018 19:36

Sandra Padula

Share
Publicado por
Sandra Padula

Posts Recentes

  • Déficit de Atenção - TDAH
  • Dificuldades de Aprendizagem

Qual a diferença entre transtorno de aprendizagem e dificuldade de aprendizagem?

Descubra qual a diferença entre transtorno de aprendizagem e dificuldade de aprendizagem É extremamente normal crianças em idade escolar apresentarem…

Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 30, 2018 Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 30, 2018
  • Déficit de Atenção - TDAH
  • Dificuldades de Aprendizagem

Dislexia: Como é feita a intervenção?

Em nosso artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre a dislexia e as intervenções possíveis para o…

Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 30, 2018 Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 30, 2018
  • Déficit de Atenção - TDAH

TDAH: Como lidar com crianças com déficit de atenção

Saiba como lidar com as crianças com déficit de atenção TDAH é a abreviação de Transtorno do Déficit de Atenção…

Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 12, 2018 Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 12, 2018
  • Déficit de Atenção - TDAH

TDAH: Como lidar com crianças hiperativas?

Dentro do tema TDAH, vamos falar hoje especificamente sobre as crianças hiperativas O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade…

Atualizado em Oct 31, 2018 | Publicado em Oct 31, 2018 Atualizado em Oct 31, 2018 | Publicado em Oct 31, 2018
  • Déficit de Atenção - TDAH

TDAH: Conheça o papel do psicólogo no apoio à criança com TDAH

Qual papel do psicólogo no apoio à criança com TDAH? Em nosso artigo de hoje vamos entender qual é o…

Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Oct 16, 2018 Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Oct 16, 2018
  • Dificuldades de Aprendizagem

Dificuldades de aprendizagem: Superdotaçao

Você já ouviu falar em crianças superdotadas? Se sim, qual a primeira coisa que vem a sua cabeça? Aquelas crianças…

Atualizado em Aug 6, 2018 | Publicado em Aug 6, 2018 Atualizado em Aug 6, 2018 | Publicado em Aug 6, 2018