Categorias: Apoio Pedagógico

Por que os meninos precisam brincar de casinha?

Ainda hoje percebemos uma grande diferença na forma que meninos e meninas são educados.

As meninas, quando pequenas, são incentivadas a brincar de casinha, de mamãe, ajudar nas tarefas domésticas “sempre ajudando a mãe”. O que está por trás desse comportamento é que ela saberá cuidar de sua casa, do seu filho (a), e do seu marido.

Enquanto isso… os meninos crescem brincando de bola, super-heróis, lutas e o pior, não ajudando em nada nas tarefas de casa, pois as mães acham os meninos desastrados para tal tarefa.

Você deve estranhar eu colocar as “mães”, sim as mães porque essas quando crianças foram educadas a serem a “rainha do lar”, a “mãe cuidadora e zelosa” aquela que tem a responsabilidade de limpar, cuidar, e ser ótima esposa, então educar um menino para a vida significa “ter alto reconhecimento profissional e social”.

Essa diferença na educação entre meninos e meninas merece uma atenção especial, esses meninos um dia se tornarão homens que não saberão conviver em família porque acreditarão que a única responsável pelas tarefas domésticas, pela educação dos filhos e o cuidado em manter a relação afetiva entre o casal é da mulher, assim perpetua o conceito que o homem não tem responsabilidade sobre as tarefas domésticas.

Quando os pais chegam no Espaço Diálogos do Saber e falam sobre os desafios e as dificuldades em exercer um bom papel de educadores, eu sempre digo “Ninguém nos ensina ser pai ou mãe, aprendemos ser pai ou mãe…sendo pai ou mãe”.

No entanto, diante dessa situação, não podemos esquecer que aprendemos ser pai ou mãe por meio dos modelos dos nossos pais, ou seja, muitas vezes repetimos a educação da qual tivemos, mesmo desejando educar nossos filhos de forma diferente.

Educar é uma tarefa dificílima, muitas vezes não sabemos como agir. Contudo dentro desse universo uma coisa se sabe, não podemos educar nossos filhos como fomos educados.

Em uma entrevista a Carl Gustav Jung realizada pela BBC em 1959, foi lhe perguntado como foi sua educação, ele respondeu: “eles pertenciam à época posterior à Idade Média. Meu pai era um pastor protestante do campo e você pode imaginar como eram as pessoas naquela época, em 1870. Elas tinham as mesmas convicções que regiam a vida das pessoas há mil e oitocentos anos”. Novamente você deve estar se perguntando, e o que tem a haver a educação dos meus filhos com a educação dada a Jung?

Posso afirmar que tudo, se você não repensar os conceitos, os tabus e os padrões sociais da qual você foi educado (a) a sua tendência é repetir essa “educação” e quem vai sofrer serão seus filhos (as), seja ele menino ou menina, pois não estarão preparados para enfrentar a sociedade moderna.

É preciso educar da mesma forma meninos e meninas para que esses quando se tornarem adultos terem a inteligência emocional, afetiva e psicológica para construir uma vida em família com a responsabilidade de compartilhar, dividir e assumir para si as tarefas domésticas, a educação dos filhos (as), o compromisso de fazer feliz o outro não importando se é esse outro é o homem ou a mulher.

Dessa maneira evitaremos inúmeros conflitos na vida familiar e social, discussões no trânsito, assédio moral nas empresas, e os divórcios onde os filhos (as) estão presentes em meio a uma guerra.

Quando homens adultos, são inteligentes emocionalmente que não sofrem com o seu “papel” de homem, pai, profissional, uma pessoa que respeita o outro, sejam elas homens ou mulheres. Que quando estão em uma relação familiar e ou conjugal veja a sua mulher além de esposa e mãe, que veja como sua parceira com os mesmos direitos e deveres.

E essas meninas… quando adultas que consigam ser elas mesmas, sem a necessidade de agradar o outro o tempo todo.

Mulheres que se respeitam e se agradam a si mesmas, que respeitam suas particularidades. Que acreditem que podem ser quem desejarem, ser uma grande gestora, pilota de avião, engenheira, economista e ao mesmo tempo mãe e esposa.

Por Sandra Padula – Mestre em Educação, Arte e História da Cultura, Psicóloga, Pedagoga, Neuropsicopedagoga e Fundadora do Espaço Diálogos do Saber

Posts Relacionados

Como planejar os estudos do seu filho(a) O ano mal começou e seu(a) filho(a) já está com notas vermelhas e cheio de dificuldades na escola? Calma! Estamos ainda no segundo bimestre, portan...
Como os pais podem contribuir na escola? Entenda como os pais podem contribuir com o desempenho dos estudos dos filhos na escola A relação entre os pais e a vida escolar dos filhos nem sempr...
Meu filho tem dificuldade para aprender. Quem devo procurar? Meu filho está com dificuldade de aprender. E agora? Quem devo procurar? Se o seu filho tem problemas em acompanhar as lições da escola e você acha q...
Psicopedagogia: O que faz um psicopedagogo? A psicopedagogia é uma área ampla e que vem crescendo cada vez mais nos últimos anos, mas existem pessoas que ainda não sabem exatamente o que faz um ...
Avaliação psicopedagógica: é realmente necessário fazer? Muitas vezes a família desconhecendo as necessidades da criança e a maneira de como lidar com alguns aspectos das dificuldades de aprendizagem, necess...
Psicopedagogia… Afinal do que se trata? Psicopedagia: Entenda o que é, como surgiu e sua importância   Origem da psicopedagogia A Psicopedagogia nasceu da necessidade de buscar soluç...
Psicopedagogo: Quando é indicado esse profissional? Quando devo procurar o Psicopedagogo? Quando é indicado esse profissional? Os problemas de aprendizagem preocupam pais, professores e todos que estão...
7 Dicas para os pais acompanharem a vida escolar dos filhos Saiba como os pais podem e devem acompanhar a vida escolar dos filhos. Muitos pais acreditam que colocar seus filhos em escolas boas e com profission...
Por que os meninos precisam brincar de casinha? was last modified: novembro 30th, 2018 by Sandra Padula

This post was last modified on 30 de novembro de 2018 13:12

Sandra Padula

Share
Publicado por
Sandra Padula
Tags: Acompanhamento dos pais

Posts Recentes

  • Déficit de Atenção - TDAH
  • Dificuldades de Aprendizagem

Qual a diferença entre transtorno de aprendizagem e dificuldade de aprendizagem?

Descubra qual a diferença entre transtorno de aprendizagem e dificuldade de aprendizagem É extremamente normal crianças em idade escolar apresentarem…

Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 30, 2018 Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 30, 2018
  • Déficit de Atenção - TDAH
  • Dificuldades de Aprendizagem

Dislexia: Como é feita a intervenção?

Em nosso artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre a dislexia e as intervenções possíveis para o…

Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 30, 2018 Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 30, 2018
  • Déficit de Atenção - TDAH

TDAH: Como lidar com crianças com déficit de atenção

Saiba como lidar com as crianças com déficit de atenção TDAH é a abreviação de Transtorno do Déficit de Atenção…

Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 12, 2018 Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Nov 12, 2018
  • Déficit de Atenção - TDAH

TDAH: Como lidar com crianças hiperativas?

Dentro do tema TDAH, vamos falar hoje especificamente sobre as crianças hiperativas O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade…

Atualizado em Oct 31, 2018 | Publicado em Oct 31, 2018 Atualizado em Oct 31, 2018 | Publicado em Oct 31, 2018
  • Déficit de Atenção - TDAH

TDAH: Conheça o papel do psicólogo no apoio à criança com TDAH

Qual papel do psicólogo no apoio à criança com TDAH? Em nosso artigo de hoje vamos entender qual é o…

Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Oct 16, 2018 Atualizado em Nov 30, 2018 | Publicado em Oct 16, 2018
  • Dificuldades de Aprendizagem

Dificuldades de aprendizagem: Superdotaçao

Você já ouviu falar em crianças superdotadas? Se sim, qual a primeira coisa que vem a sua cabeça? Aquelas crianças…

Atualizado em Aug 6, 2018 | Publicado em Aug 6, 2018 Atualizado em Aug 6, 2018 | Publicado em Aug 6, 2018